sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Bicha-cadela, um insecto a conhecer



Pode não ser o insecto mais interessante e pode mesmo inspirar algum receio mas, bem vistas as coisas, há sempre algo a aprender.
Um destes dias de campo, comecei a ver, um pouco ao longe, sobre uns xistos alguns insectos que levantavam voo. Dava a ideia de serem formigas de asa a dispersar mas, pareciam um pouco mais “gordas”… Quando me aproximei vi que era uma grande quantidade de bichas-cadela Forficula auricularia que, aproveitando um pouco o calor do sol, desdobravam as suas asas (que eu nem sabia que tinham) e tentavam levantar voo. Fiquei com alguma curiosidade sobre este insecto e fui procurar mais informação.

Grupo de bichas-cadela a apanhar sol
 
Este insecto é da ordem dermaptera termo que provém do Grego e junta duas palavras: pele (derma) e asas (pteron), fazendo referência às asas membranosas destes insectos deste grupo sempre protegidas por um segundo par de asas rígidas, os élitros. Outra importante característica deste grupo é a alteração dos cercus que, neste grupo, assumem a forma de pinças ou fórceps (tendencialmente mais curvos e fortes nos machos e mais esguios e rectos nas fêmeas).

Algumas bichas-cadela a desdobrar as asas


As Bichas-cadela são insectos omnívoros que se podem alimentar de matéria vegetal em decomposição ou de outros insectos como os afídios ou os pulgões. Por este facto podem ser importantes auxiliaries da agricultura biológica embora alguns autores as considerem prejudiciais por também se alimentarem de algumas plantas agrícolas. 
 
Um indivíduo a desdobrar as asas com o auxílio das pinças

Quanto ao seu ciclo de vida, esta espécie apresenta um desenvolvimento com metamorfoses incompletas (hemimetabólico) podendo passar por 4 a 6 instares até atingir a sua forma adulta. A fêmea pode pôr entre 20 a 80 ovos numa câmara sob a manta folhosa ou sobre o solo, que guarda, cuida e limpa impedindo o aparecimento de fungos até à eclosão.  

Pormenor da asa de voo de Forficula auricularia

Apesar das lendas e rumores de que estes insectos são venenosos e de que podem entrar para os nossos ouvidos, estes animais são inofensivos podendo apenas beliscar-nos levemente com as suas pinças se se sentirem ameaçadas.

Um indivíduo em voo

9 comentários:

Manuela Marques disse...

Desfez um mito que me fazia odiar estes bichinhos, tão comuns na minha casa! :) Obrigada :)

Emanuel Ribeiro disse...

Ora essa :) não há nada a agradecer. O objectivo do nosso Blog passa também por aí. Obrigado por nos acompanhar. :)

Konigvs disse...

Também as encontro frequentemente e sempre em grande número por casa, normalmente debaixo de qualquer coisa (como vasos) a servir de abrigo. Até numa caixa-ninho já encontrei dezenas (ou centenas) delas! Já agora aproveito para questionar se tem ideia de que espécie de cobra é esta:http://4.bp.blogspot.com/-sCznpxXRhzQ/Vpq28TMy6PI/AAAAAAAAJ30/rucUlO4Kxyw/s1600/DSC_0032_1.jpg
Encontrei-a em janeiro, mas sem um manual não faço ideia de que bicho seja.

Emanuel Ribeiro disse...

Olá. Essa cobra parece ser uma cobra de ferradura. Também já encontrámos uma aqui no nosso blog. :)

http://umdiadecampo.blogspot.pt/2013/03/repteis-dois-em-um.html?m=1

eu... disse...

Boa noite e não existe nenhum remédio para que elas não entrem para casa?

eu... disse...

Boa noite e não existe nenhum remédio para que elas não entrem para casa?

Emanuel Ribeiro disse...

Olá,

que eu tenha conhecimento não existe nenhum produto químico que possa evitar a entrada destes animais. A melhor solução será tentar reduzir os locais por onde elas entram como, por exemplo, por baixo das portas ou frestas das janelas.

Obrigado por acompanhar o nosso blog.

Joao paulo disse...

Pretendo ter um de estimação , mas não se oqhe dar para ele comer , coco ? Alface ? Mosca ele nao comeu ! Só deu umas rabadas

Emanuel Ribeiro disse...

Olá João Paulo,

Tal como digo no post,"As Bichas-cadela são insectos omnívoros que se podem alimentar de matéria vegetal em decomposição ou de outros insectos como os afídios ou os pulgões."
Já sobre querer este insecto como animal de estimação, nós aqui no blog, gostamos mais de poder conhecer e observar os animais livres na natureza a contribuir, de alguma forma, para a manutenção dos equilíbrios naturais.

Cumprimentos.

Enviar um comentário