sábado, 1 de agosto de 2015

Branco & preto com pinceladas de vermelho



A Cegonha-preta (Ciconia nigra) é uma ave Ciconiiforme da família das cegonhas com uma envergadura de 170-205 cm. De fácil identificação, os adultos têm todas as partes superiores, cabeça e pescoço preto, com reflexos esverdeados, as partes inferiores são brancas e as suas patas e bico vermelhos. É uma espécie monotípica que se distribui mundialmente por três grandes núcleos, Europa, Asia e África Austral, sendo que as aves que nidificam na Europa hibernam na África subsariana e Médio Oriente. Em Portugal, existem cerca de 100 casais, um número bastante reduzido de indivíduos. A espécie tem o estatuto de Vulnerável e não Criticamente em Perigo (Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal), por se admitir a possibilidade de imigração de regiões vizinhas.

video

Na época de reprodução esta espécie está muito associada a zonas arborizadas de sobro e azinho (predominantemente no centro e sul) e cursos de água com afloramentos rochosos (predominantemente no norte) com zonas propícias para a sua alimentação (área húmidas e/ou zonas calmas de ria com pouca profundidade), onde se alimenta preferencialmente de peixes, assim como de anfíbios, micromamíferos, répteis e crustáceos ou mesmo crias de aves que captura em ninhos.


Os seus ninhos são formados por grandes estruturas de ramos, reforçados com lama e ervas que são revestidos interiormente com musgos e ervas, que normalmente são utilizados em anos consecutivos, situados em afloramentos rochosos ou em árvores. As fêmeas podem por entre 2-6 ovos que são incubados durante 35-36 dias pelos dois progenitores, após nascerem e durante os 10-15 primeiros dias um dos progenitores permanece constantemente no ninho com a s jovens crias e ao fim de mais ou menos 70 dias tornam-se jovens voadores.


As suas principais ameaças são a degradação do seu habitat de nidificação provocado pela pressão urbanística, construção de infraestruturas (vias de comunicação, barragens, etc…), assim como a contaminação das águas, pressão piscatória, escalada, a própria observação de aves, atividade florestais, navegação fluvial e linhas elétricas.

P.S. Desculpem a qualidade das imagens, mas foram feitas a 120 m de distância.

Sem comentários:

Enviar um comentário